sexta-feira, 17 de abril de 2015

Lembranças de Alexandra....

As gotas que caem em meu rosto são leves e macias, o som do martelo de Thor ao longe, o vento leve que acaricia minha pele gelada....
As montanhas ao longe parecem a silhueta de alguém que dorme sossegado depois de longas horas de amor.
Como que eu presto atenção a tudo isso? rs.....
Tenho tido muito tempo para observar, e não só meramente ver o que está no mundo.
Nunca me senti amaldiçoada, pelo contrário, não tenho saudade da época em que vivia nua pelas matas em minha tribo. Ainda me lembro quando aquele português me achou no rio. Era noite, eu adorava tomar banho nas águas quentes. Ele tinha olhos de fogo, como eu era ridícula,rs.....achei que era o espírito das matas que me rondava, quando dei por mim, estava com minha vida se esvaindo de meu corpo, jamais voltei a ser a mesma, o motivo pelo qual o "portuga" não me matou não sei. Isso foi na época do descobrimento dessa terra, aliás, não sei o que descobriram, se já estavamos aqui a muito tempo!!!
Em todo esse tempo em que tive que me virar, aprendi muito, estudei, prosperei...troquei a vida pela existência. Nunca fui de me lamentar, e confesso sou feliz. A primeira vez que senti o néctar rubro e quente em minha boca, hummmmmm..... foi um prazer orgásmico. Passei a me alimentar dos seres vis, gosto de livrar o mundo dessa raça que só encarnou para estragar a vida alheia. Eles tem um sabor especial, meio tenro,  agri-doce, um pouco apimentado....rs, quanto mais medo vejo em seus olhos mais saborosos se tornam. Juro que me divirto, quando os vejo mansinhos, mesmo sabendo que são traiçoeiros, chantagistas e etc etc e etc.....rsrsrsrs, viram anjos celestes na hora em que chegam ao encontro da mãe anciã, aquele momento em que todos são iguais diante da excelentíssima senhora morte!... aposto que esquecem as duas moedas de Caronte.....hahahahaha!!!!!



****


(Andréa Costa Narita)

Um comentário:

  1. mocinha má e só diz verdades rsrs... observar é a chave.

    ResponderExcluir